31/08
sábado

Pílula de emergência: quando usar e não usar

anticoncepcional, menstruação, pílula, eficácia, engordar, cabelo, intestino, alimentos, vestido de dama de honra, moda, cozinha, gravidez, menopausa, pílula do dia seguinte, anticoncepcional mensal, anticoncepcional trimestral, líbido, adesivo anticoncepcional, adesivo em anticoncepcional, sangramento, anticoncepcional que dao sono, anticoncepcional 21 dias, dosagem, cabelos oleosos, injetavel mensal, esquecimento na tomada, pele, anticoncepcional modo de usar, crescimento do cabelo, ausência de menstruação, parar de menstruar, anticoncepcional em adesivo, nuvaring, anticoncepcional Cerazette, Mirena, depoimento, anticoncepcional Yumi, anticoncepcional Elani Ciclo, DIU, SIU, DIU Mirena, injetável, camisinha feminina, trombose, implanon, anticoncepcional Miranova, implanon, anticoncepcional Femiane, camisinha, diafragma, implante subcutâneo, bebida alcoolica, anticoncepcional Ciclo 21, armazenamento,sangramento, escape, pílula de emergência, anticoncepcional Gynera, Perlutan, DIU, camisinha feminina, anticoncepcional Desogestrel, camisinha feminina, ginecologista, anticoncepcional Ferane 35, pausa, sangramento, anticoncepcional injetável Ciclovular, anticoncepcional Level, anticoncepcional Nordette, estrogênio, anticoncepcional Minian, Nuvaring, Perlutan, anticoncepcional injetável Pregnolan1 – Quando usar a pílula do dia seguinte?

*Se teve uma relação sexual sem proteção com penetração do pênis na vagina (não usou camisinha ou anticoncepcional de qualquer tipo);
*Se a camisinha estourou e não usa anticoncepcional de qualquer tipo.

2 – Quando não usar a pilula do dia seguinte?

*Se usa anticoncepcional de qualquer tipo a mais de 10 dias;
*Na pausa do anticoncepcional;
*Se usou camisinha;
*Se estiver menstruada;
*Se estiver nos dias para ficar menstruada;
*Se não houve penetração na vagina;
*Se está amamentando.

OBS: A visita ao ginecologista é necessária antes de usar qualquer método contraceptivo. E somente a camisinha protege de DST (Doenças sexualmente transmissíveis).

 
18/07
quinta-feira

Pílula do dia seguinte não tem contra indicação

anticoncepcional, menstruação, pílula, eficácia, engordar, cabelo, intestino, alimentos, vestido de dama de honra, moda, cozinha, gravidez, menopausa, pílula do dia seguinte, anticoncepcional mensal, anticoncepcional trimestral, líbido, adesivo anticoncepcional, adesivo em anticoncepcional, sangramento, anticoncepcional que dao sono, anticoncepcional 21 dias, dosagem, cabelos oleosos, injetavel mensal, esquecimento na tomada, pele, anticoncepcional modo de usar, crescimento do cabelo, ausência de menstruação, parar de menstruar, anticoncepcional em adesivo, nuvaring, anticoncepcional Cerazette, Mirena, depoimento, anticoncepcional Yumi, anticoncepcional Elani Ciclo, DIU, SIU, DIU Mirena, injetável, camisinha feminina, trombose, implanon, anticoncepcional Miranova, implanon, anticoncepcional Femiane, camisinha, diafragma, implante subcutâneo, bebida alcoolica, anticoncepcional Ciclo 21, armazenamento,sangramento, escape, pílula de emergência, anticoncepcional Gynera, Perlutan, DIU, camisinha feminina, anticoncepcional Desogestrel, camisinha feminina, ginecologista, anticoncepcional Ferane 35, pausa, sangramento, anticoncepcional injetável Ciclovular, anticoncepcional LevelA pílula do dia seguinte é um medicamento de emergência e, se a mulher recorre a ela várias vezes num curto espaço de tempo, significa que precisa ser melhor orientada sobre os métodos contraceptivos. Porém, ela não causa danos à saúde e o uso é livre independente da idade.
Ela tem uma dose de hormônio maior e é recomendada para uso esporádico, quando por algum motivo o método contraceptivo falhou ou em casos de abuso sexual. O ideal é o atendimento médico para que ele avalie se realmente há necessidade do uso da pílula. Às vezes a mulher estava menstruada até pouco tempo, ainda não está no período fértil, então, não há risco de gravidez. O médico vai saber avaliar isso. Porém, quando se trata de depender do tempo de espera para uma consulta por meio da rede de saúde pública, o medicamento perde a viabilidade.

“A pílula precisa ser mais divulgada e acessível. Existe grande discussão religiosa no sentido de que tem tendência abortiva. Mas isso não existe porque o que ela impede é a fecundação”, diz. Caso a mulher já esteja grávida, a pílula não faz efeito segundo a médica.

 
17/07
quarta-feira

Reportagem: 23% das meninas entre 10 e 15 anos já usaram pílula do dia seguinte

anticoncepcional, menstruação, pílula, eficácia, engordar, cabelo, intestino, alimentos, vestido de dama de honra, moda, cozinha, gravidez, menopausa, pílula do dia seguinte, anticoncepcional mensal, anticoncepcional trimestral, líbido, adesivo anticoncepcional, adesivo em anticoncepcional, sangramento, anticoncepcional que dao sono, anticoncepcional 21 dias, dosagem, cabelos oleosos, injetavel mensal, esquecimento na tomada, pele, anticoncepcional modo de usar, crescimento do cabelo, ausência de menstruação, parar de menstruar, anticoncepcional em adesivo, nuvaring, anticoncepcional Cerazette, Mirena, depoimento, anticoncepcional Yumi, anticoncepcional Elani Ciclo, DIU, SIU, DIU Mirena, injetável, camisinha feminina, trombose, implanon, anticoncepcional Miranova, implanon, anticoncepcional Femiane, camisinha, diafragma, implante subcutâneo, bebida alcoolica, anticoncepcional Ciclo 21, armazenamento,sangramento, escape, pílula de emergência, anticoncepcional Gynera, Perlutan, DIU, camisinha feminina, anticoncepcional Desogestrel, camisinha feminina, ginecologista, anticoncepcional Ferane 35, pausa, sangramento, anticoncepcional injetável Ciclovular, anticoncepcional LevelUma pesquisa realizada pela Casa da Adolescente, organização criada pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, revelou que 23% das adolescentes já fizeram uso da pílula do dia seguinte para evitar gravidez. Foram entrevistados 600 jovens dos sexos feminino e masculino com idade entre 10 e 15 anos.
O levantamento descobriu também que 75% das meninas e 60% dos meninos já tinham conhecimento da utilização do método para impedir a gestação indesejada.

Para Albertina Duarte, coordenadora do Programa Estadual de Saúde do Adolescente, a pílula – que é um método de uso emergencial e não previne a contaminação por doenças sexualmente transmissíveis – expõe as usuárias a uma situação de risco, em especial com relação às DSTs, como, por exemplo, a Aids.

Dados de 2011 dão conta de que, naquele ano, 134 pessoas com idade entre 10 e 19 anos foram notificadas com a doença, número 25% maior que o observado em 2010, quando foram registrados 107 novos casos. A informação é do Boletim Epidemiológico do Centro de Referência e Treinamento (CRT) DST/Aids, ligado à Secretaria.

“Além de não prevenir doenças, a pílula do dia seguinte pode apresentar um índice de falha 15 vezes maior do que o anticoncepcional convencional”, explica Albertina. Segundo orienta, o método só pode ser usado em casos emergenciais, não devendo ser utilizado como meio de contracepção convencional.

Fonte: http://www.bolsademulher.com/

 
24/06
segunda-feira

Seis coisas que você precisa saber sobre a pílula do dia seguinte

1 – O que é? É uma pílula de emergência que evita a gravidez por ter doses altíssimas de hormônios, impedindo que o óvulo fecundado grude na parede do útero e gere um baby. Fique ligada: a pílula não é um método abortivo nem anticoncepcional, muito menos evita doenças, apenas gravidez.

2 – Como tomar? Existem dois tipos de pílula. A de única dose e a de dois comprimidos (um deve ser ingerido logo depois da transa e o outro, após 12 horas). Mas qualquer um dos tipos deve ser tomado em até 72 horas após a transa, caso contrário, o remédio perde a eficácia.

3 – Quando devo usar? Só em caso de emergência mesmo, como se a camisinha estourar na hora H ou se você se esquecer de tomar o anticoncepcional. Depois de tomar, é só esperar a menstruação chegar (que provavelmente será adiantada) e pronto, vida normal again.

4 – Faz mal? Sim. Esse pequeno comprimido tem muito hormônio dentro dele, o equivalente a dez pílulas anticoncepcionais normais! Por isso, tem efeitos colaterais bem chatos, como náuseas, dor de cabeça e mal-estar. Tome cuidado!

5 – Pode usar sempre? Não! A pílula tem doses altas de progesterona (hormônio feminino) e se usada com frequência, perde a eficácia, além de desregular o ciclo menstrual (adeus, tabelinha!), deixar a pele oleosa e causar acne.

6 – Como comprar? É só ir à farmácia e pedir, já que a receita médica não é exigida #thanksGod. É bem tranquilo, e o comprimido custa em média R$ 10. É possível também encontrar de graça em postinhos de saúde. Mas a Atrê aconselha: sempre converse com seu ginecologista antes e use camisinha, ok?!

Fonte: http://atrevida.uol.com.br/

 
26/05
domingo

Reportagem: EUA liberam pílula do dia seguinte a partir dos 15 anos

anticoncepcional, menstruação, pílula, eficácia, engordar, cabelo, intestino, alimentos, vestido de dama de honra, moda, cozinha, gravidez, menopausa, pílula do dia seguinte, anticoncepcional mensal, anticoncepcional trimestral, líbido, adesivo anticoncepcional, adesivo em anticoncepcional, sangramento, anticoncepcional que dao sono, anticoncepcional 21 dias, dosagem, cabelos oleosos, injetavel mensal, esquecimento na tomada, pele, anticoncepcional modo de usar, crescimento do cabelo, ausência de menstruação, parar de menstruar, anticoncepcional em adesivo, nuvaring, anticoncepcional Cerazette, Mirena, depoimento, anticoncepcional Yumi, anticoncepcional Elani Ciclo, DIU, SIU, DIU Mirena, injetável, camisinha feminina, trombose, implanon, anticoncepcional Miranova, implanon, anticoncepcional Femiane, camisinha, diafragma, implante subcutâneo, bebida alcoolica, anticoncepcional Ciclo 21, armazenamento,sangramento, escape, pílula de emergência, anticoncepcional Gynera, anticoncepcional Minigeste, anticoncepcional Dalyne, anticoncepcional Diminut, pílula do dia seguinteSão Paulo – A Food and Drug Administration (FDA), a agência reguladora de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos, informou, na terça-feira, 30/04, ter autorizado a compra do anticoncepcional conhecido como a pílula do dia seguinte sem receita por mulheres com idade a partir de 15 anos.

As pílulas também poderão ser vendidas em drogarias e não só em farmácias – que vendem apenas remédios.

Até agora a pílula Plan B One-Step, usada depois de uma relação sexual para evitar a gravidez, só podia ser adquirida por mulheres acima de 17 anos.

A decisão, porém, ainda não atende um juiz federal – que havia dado à agência prazo de 30 dias para autorizar a venda para mulheres de todas as idades.

O Departamento de Justiça analisa não só o mérito da determinação do juiz, mas também o precedente que pode estabelecer ao revogar decisão de uma secretária nacional, Kathleen Sebelius, responsável pelo Departamento de Saúde e Serviços Humanos.

Em 2011, ela decidiu que a pílula só poderia ser comprada sem receita médica por mulheres com idade superior a 17 anos.

No Brasil, não existe nenhuma limitação etária ao medicamento Plan B One-Step. A pílula do dia seguinte começou a ser distribuída nos postos dos serviços de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS) em 2005 como um método de contracepção de emergência.

Anteriormente, a oferta do remédio era feita apenas para as vítimas que sofressem violência sexual.

Fonte: http://exame.abril.com.br/

 
12/05
domingo

Pílula de emergência: você sabe bem do assunto?

anticoncepcional, menstruação, pílula, eficácia, engordar, cabelo, intestino, alimentos, vestido de dama de honra, moda, cozinha, gravidez, menopausa, pílula do dia seguinte, anticoncepcional mensal, anticoncepcional trimestral, líbido, adesivo anticoncepcional, adesivo em anticoncepcional, sangramento, anticoncepcional que dao sono, anticoncepcional 21 dias, dosagem, cabelos oleosos, injetavel mensal, esquecimento na tomada, pele, anticoncepcional modo de usar, crescimento do cabelo, ausência de menstruação, parar de menstruar, anticoncepcional em adesivo, nuvaring, anticoncepcional Cerazette, Mirena, depoimento, anticoncepcional Yumi, anticoncepcional Elani Ciclo, DIU, SIU, DIU Mirena, injetável, camisinha feminina, trombose, implanon, anticoncepcional Miranova, implanon, anticoncepcional Femiane, camisinha, diafragma, implante subcutâneo, bebida alcoolica, anticoncepcional Ciclo 21, armazenamento,sangramento, escape, pílula de emergênciaPor Dra. Ana Glória Silva

A pílula do dia seguinte é um anticonceptivo de emergência e só deve ser usadp por mulheres que tiveram algum acidente – furaram a camisinha ou estavam desprotegidas naquele dia e em período fértil. Algumas jovens têm usado esse método de forma errônea, abusando da ingestão como forma de evitar a gravidez. Vale ressaltar que não deve ser utilizada regularmente, como substituição ao método tradicional de anticoncepcional, porque a dosagem em cada comprimido é alta, equivalente a dez pílulas. Em virtude disso, pode apresentar efeitos colaterais de leves a graves.

Como funciona? Tem a função de interromper o processo de fecundação, dificultando o encontro do espermatozoide com o óvulo. Agora, se a fecundação já tiver ocorrido, irá provocar descamação do útero, impedindo a implantação do ovo. Se a gravidez tiver sido iniciada, a pílula não tem efeito.

Para que seja mais eficaz, deve ser tomada o mais rápido possível. Veja a segurança do medicamento dependendo do período que se esperou para tomá-lo.

Até 24 horas depois da relação sexual as chances de evitar a gravidez são de 95%.
De 25 a 48 horas depois da transa, a eficácia diminui para 85%.
De 49 a 72 horas depois sua eficiência, cai para menos de 50%.
Não há garantia de 100% nem quando a pílula é ingerida dentro das 12 primeiras horas.

Nesse período, de cada 100 mulheres que fazem uso do medicamento, cinco engravidam.

Esse método só tem efeito posterior à relação sexual, assim como não resolverá para duas ou três transas. Existem dois tipos de pílula do dia seguinte: Um deles vem em dose única e o outro são dois comprimidos (um ingerido logo após a relação e outro após 12 horas). Seja qual for o tipo, deve ser usado no máximo 72 horas após a relação sexual. Quanto mais tempo demorar, menor será a eficácia. A pílula do dia seguinte é um eficiente contraceptivo, que deve ser tomado somente em casos esporádicos. Ela não deve, em hipótese alguma, substituir os métodos regulares e de rotina usados para evitar a gravidez.

EFEITOS COLATERAIS

Vômito e diarreia são os efeitos colaterais mais comuns, e, no caso de esses sintomas se manifestarem na primeira meia hora depois da ingestão, a pílula deve ser ingerida novamente. Outros sinais normais são alteração no ciclo menstrual, dor de cabeça, náuseas e sensibilidade nos seios decorrentes da alta dose de hormônio. Quanto à alteração do ciclo menstrual, essa poderá persistir por meses, ficando muito difícil calcular o período fértil da mulher nos meses seguintes ao uso da pílula. Por isso, deve sempre ser receitada por médico ginecologista e não pode ser usada de maneira habitual.

A pílula é contraindicada para quem sofre de doença hematológica (do sangue) ou vascular, é hipertensa ou obesa mórbida. Isso porque a grande quantidade de hormônios pode provocar pequenos coágulos no sangue, que obstruem os vasos. Portanto, tenha em mente que a prevenção é ainda o melhor remédio!

 
23/04
terça-feira

Uso da pílula do dia seguinte: dúvida

anticoncepcional, menstruação, pílula, eficácia, engordar, cabelo, intestino, alimentos, vestido de dama de honra, moda, cozinha, gravidez, menopausa, pílula do dia seguinte, anticoncepcional mensal, anticoncepcional trimestral, líbido, adesivo anticoncepcional, adesivo em anticoncepcional, sangramento, anticoncepcional que dao sono, anticoncepcional 21 dias, dosagem, cabelos oleosos, injetavel mensal, esquecimento na tomada, pele, anticoncepcional modo de usar, crescimento do cabelo, ausência de menstruação, parar de menstruar, anticoncepcional em adesivo, nuvaring, anticoncepcional Cerazette, Mirena, depoimento, anticoncepcional Yumi, anticoncepcional Elani Ciclo, DIU, SIU, DIU Mirena, injetável, camisinha feminina, trombose, implanon, anticoncepcional Miranova, implanon, anticoncepcional Femiane, camisinha, diafragma, implante subcutâneo, bebida alcoolica, anticoncepcional Ciclo 21, armazenamento,sangramento, escapeTive relação sem camisinha e tomei a pílula do dia seguinte. Gostaria de saber se ela é totalmente eficaz.

Paty, a pílula do dia seguinte é razoavelmente eficiente, desde que ela não seja utilizada como método anticoncepcional de rotina, e sim como método de emergência. O uso repetido deste método diminui muito sua eficácia.

Dúvida de uma internauta

 
08/04
segunda-feira

Explicação técnica da pílula do dia seguinte (PDS)

Existem esquemas de administração do anticoncepcional de uso diário, que podem ser utilizados como contracepção de emergência, que consiste na administração de mais de um comprimido dos anticoncepcionais de uso diário, combinados ou não, de baixa ou alta dosagem, tomados em intervalos de 12 horas.
Diferentemente das pílulas comuns, a pílula pós-coital não é apropriada para o uso rotineiro, pois sua alta dosagem produz efeitos colaterais graves de curto e longo prazo. Seu uso é indicado para situações de emergência, como estupro e incesto e, além disso o mecanismo de ação dos mesmos ainda é obscuro e há controvérsias sobre a possibilidade de serem abortivos.

Fonte: http://www6.ufrgs.br/

 
28/03
quinta-feira

Vídeo: Dúvidas sobre a pílula do dia seguinte

Muitas mulheres recorrem a pílula do dia seguinte quando tem uma relação sexual desprotegida e não usa uma pílula habitual. O uso dessa pílula ainda gera muitas dúvidas. Veja mitos e verdades sobre a pílula do dia seguinte.

Fonte: youtube

 
01/03
sexta-feira

Bebida alcoolica e uso de pílula do dia seguinte

anticoncepcional, menstruação, pílula, eficácia, engordar, cabelo, intestino, alimentos, vestido de dama de honra, moda, cozinha, gravidez, menopausa, pílula do dia seguinte, anticoncepcional mensal, anticoncepcional trimestral, líbido, adesivo anticoncepcional, adesivo em anticoncepcional, sangramento, anticoncepcional que dao sono, anticoncepcional 21 dias, dosagem, cabelos oleosos, injetavel mensal, esquecimento na tomada, pele, anticoncepcional modo de usar, crescimento do cabelo, ausência de menstruação, parar de menstruar, anticoncepcional em adesivo, nuvaring, anticoncepcional Cerazette, Mirena, depoimento, anticoncepcional Yumi, anticoncepcional Elani Ciclo, DIU, SIU, DIU Mirena, injetável, camisinha feminina, trombose, implanon, anticoncepcional Miranova, implanon, anticoncepcional Femiane, camisinha, diafragma, implante subcutâneo, bebida alcoolicaPróximo a menstruação, a camisinha rompeu e tomei a pílula do dia seguinte. Oito horas depois, ingeri um pouco de bebida alcoólica. Qual é o risco de engravidar nesse caso?

Próximo à menstruação, o risco de gestação é menor (em geral, a mulher já saiu do período fértil). Além disso, você tomou a pílula do dia seguinte, que não é afetada por uma pequena quantidade de álcool. Ou seja, risco mínimo. Pense em uso de pílula convencional. Converse com o seu ginecologista.

Dúvida de uma internauta