27mai

Afinal, uma mulher que fuma pode usar o anticoncepcional injetável mensal?

Mulheres com menos de 35 anos que fumam e aquelas com mais de 35 anos que fumam menos de 20 cigarros por dia podem usá-lo. As mulheres com 35 anos de idade ou mais, e que fumam mais de 20 cigarros por dia, devem optar por outro método. Todas as fumantes devem ser aconselhadas a parar de fumar.

LEIA MAIS
26mai

Mito: “O anticoncepcional injetável mensal pode tornar a mulher estéril”

As mulheres que engravidaram antes de tomar o anticoncepcional injetável mensal poderão ficar grávidas de novo quando pararem de tomá-lo. Em algumas mulheres, a menstruação pode levar alguns meses para retornar normalmente.

LEIA MAIS
23mai

O que você precisa saber sobre a pílula injetável Dáiva

Dáiva (algestona acetofenida + enantato de estradiol) é um contraceptivo hormonal injetável para uso em dose única mensal, devendo ser utilizado somente sob orientação médica;
* Conservar em temperatura ambiente (15º C e 30º C). Não expor a luz (exemplo: ficar em contato direto com o sol);
* É um anticoncepcional injetável que se aplica por via intramuscular, somente uma vez por mês;
* O produto não deve ser usado durante a gravidez e o período de lactação (amamentação);
* Não use Dáiva (algestona acetofenida + enantato de estradiol) sem receita médica, nem durante prazo de tempo superior ao recomendado pelo seu médico;
* Dáiva (algestona acetofenida + enantato de estradiol) deve ser aplicado por via intraglútea profunda, entre o 7º e o 10º dia, de preferência no 8º dia, a contar do 1º dia da menstruação;
* O local da aplicação não deve ser massageado. Se não, a eficácia poderá ficar comprometida;
* Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico;
* Este medicamento pode interromper a menstruação por período prolongado e/ou causar sangramentos intermenstruais severos.

LEIA MAIS
13mai

Algumas vantagens e desvantagens no uso de pílulas injetáveis

Algumas vantagens do uso de injetáveis se devem à forma prática (mensal, trimestral etc.), evitam a metabolização hepática do medicamento, à diminuição das sensações de náuseas e enjoos; por evitar a irritação gástrica; à redução das falhas por esquecimento e à sua discrição.
Por outro lado, há também algumas desvantagens, como ser um procedimento mais doloroso, não poder ser administrado em casa e ter efeito prolongado (caso a paciente não se adapte, terá que conviver com ele por, pelo menos, um mês). Costuma apresentar mais irregularidades, ou seja, tem pior controle de ciclo. Os riscos são equivalentes a todos os outros compostos hormonais, como enxaqueca, mal estar, náuseas e vômitos, dores de cabeça, trombose, hipertensão arterial e problemas no controle de diabetes.

LEIA MAIS
08mai

Vantagens dos hormônios sintéticos com finalidade contraceptiva aplicados por via injetável

Além de as associações hormonais serem aplicadas por via injetável numa dose única uma vez por mês, elas representam uma opção para as mulheres com intolerância aos hormônios por via oral e para as adolescentes, uma vez que com frequência elas se esquecem de tomar a pílula. Outra vantagem é que ajudam a manter a privacidade, pois desobrigam as jovens de andar com a cartela de comprimidos na bolsa.
O laboratório que fabrica a injeção também fornece uma seringa com agulha pequena, que torna a aplicação praticamente indolor e seu preço regula com o das pílulas convencionais.

LEIA MAIS
27mar

Depoimento de quem usou anticoncepcional injetável e hoje toma a pílula Selene

Por Marcia

Antigamente tomava injeção e engordei muito. Ha 4 meses tomo o anticoncepcional Selene e já emagreci 07 quilos. Minha pele limpou e meu cabelo parou de cair.

LEIA MAIS
07mar

Relatos e dúvidas comuns a respeito das pílulas injetáveis

1 – “Desde que comecei a tomar anticoncepcional injetável, perdi quase 100% do meu desejo sexual”

É muito raro o anticoncepcional injetável causar diminuição do desejo. Existem causas muito mais comuns para isso, mas você terá que conversar pessoalmente com o ginecologista sobre o assunto.

2 – ” O anticoncepcional injetável faz efeito a partir da 1ª dose, do 1º mês, ou só estarei segura a partir do segundo mês?”

A injeção anticoncepcional faz efeito a partir do primeiro dia de aplicação. Mas vale lembrar que tem que respeitar o dia certo da aplicação.

3 – “Os anticoncepcionais injetáveis são uma bomba de hormônios”

Dizer que o anticoncepcional injetável, seja mensal ou trimestral, é uma “bomba hormonal” é um mito e sem nenhum respaldo científico.

LEIA MAIS
06mar

Mito ou verdade: Os anticoncepcionais injetáveis são uma “bomba de hormônios”

Dizer que o anticoncepcional injetável, seja mensal ou trimestral, é uma “bomba hormonal” é um mito e sem nenhum respaldo científico. Por ser um medicamento aplicado via intra-muscular, é absorvido lentamente pelo corpo em quantidades suficientes para durar de 1 mês (no caso dos injetáveis mensais) até 3 meses (para os trimestrais). Por mais que a dose total possa parecer maior que a das pílulas, na verdade não é: quando se toma a pílula, parte dela é inativada pelo nosso fígado. Dessa forma, são necessárias doses maiores de hormônio na pílula para que ela possa proteger a mulher da gravidez. Além disso, podem ser uma ótima opção para aquelas mulheres mais esquecidas. Só não vale esquecer de anotar no calendário a data da aplicação. Como todo método hormonal, os injetáveis também têm contra indicações e efeitos colaterais. Por isso, a avaliação médica é essencial para saber se esse método é ou não é adequado para suas necessidades

LEIA MAIS
05mar

Fique por dentro: Posologia do Demedrox injetável

A dose recomendada para a contracepção; supressão da ovulação, é de 150 mg de acetato de medroxiprogesterona (1 mL de 150 mg administrada por injeção intramuscular profunda nos músculos glúteo ou deltóide) em intervalos de 12 a 13 semanas, sendo no máximo a cada 13 semanas (91 dias). A suspensão intramuscular não foi formulada para ser administrada por injeção subcutânea.

LEIA MAIS
04mar

Antibiótico corta ou não a eficácia do anticoncepcional injetável?

Depois de inúmeras pesquisas sobre o efeito do antibiótico na pílula injetável, conclui-se que não há interferência. Como a medicação é injetável, não sofrerá interferência do antibiótico. Porém se a medicação for oral, o efeito será reduzido. Ou seja, alguns antibióticos só diminuem os anticoncepcionais ORAIS ao nível hepático.

Durante o tratamento com antibióticos, a flora intestinal é reduzida.

Os contraceptivos orais são absorvidos e levados à corrente sanguínea pela mucosa intestinal.

Para uma melhor proteção contra a gravidez, durante o tratamento com antibióticos, é aconselhável, fazer o uso de outro método contraceptivo (camisinha, por exemplo), pois a absorção da pílula será prejudicada.

LEIA MAIS

ANÚNCIO

FACEBOOK

INSTAGRAM

TWITTER

CATEGORIAS

INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER

Inscreva-se e receba atualizações e não perder as novidades!