24out.

Quais são os métodos contraceptivos de curta duração ?

anticoncepcionais femininos, anticoncepcional feminino, anticoncepcional injetavel mensal, anticoncepcional injetavel trimestral, camisinha feminina, camisinha feminina preço, camisinha masculina, camisinha masculina como é, camisinha o que é, camisinhas feminina, camisinhas femininas, contraceptivo feminino, contraceptivo injetavel, contraceptivos femininos, métodos anticoncepcionais, métodos contraceptivos femininos, metodos contraceptivos injetaveis, o que é camisinha, o que é camisinha feminina, o que é camisinha masculina, preço camisinha feminina, preservativo feminino, preservativo masculino, preservativos feminino, preservativos femininos, preservativos masculino, preservativos masculinos, quanto custa camisinha feminina, tudo sobre camisinha femininaOs métodos contraceptivos considerados de curta duração são:

 

1 – Preservativo masculino e feminino;

 

2 – Anticoncepcional oral (combinado ou só com o hormônio progestagênio);

 

3 – Adesivo contraceptivo;

 

4 – Anel contraceptivo;

 

5 – Contraceptivo injetável de uso mensal.

 

LEIA MAIS
18maio

Saiba: dia certo de usar o contraceptivo injetável

anticoncepcional injetavel mensal, anticoncepcional injetavel trimestral, contraceptivo injetavel, contraceptivos hormonais, métodos anticoncepcionais hormonais, métodos contraceptivos hormonais, métodos hormonaisO dia indicado e certo para aplicar pela primeira vez a dose de um contraceptivo injetável (assim como qualquer outro método contraceptivo) é no primeiro dia de menstruação. O primeiro mês de uso deve-se adicionar um método, como o preservativo.

 

Depende do tipo de contraceptivo injetável, existem aqueles para serem aplicados a cada 30 dias e outros para serem a cada 90 dias, independente da menstruação ter cessado ou não. Da segunda aplicação em diante deve seguir a mesma data da primeira aplicação.

 

Se caso a mulher não conseguir aplicar a próxima dose na data correta, o ginecologista deve ser consultado para ver se não há algum problema. E se tiver, como deve proceder.

 

LEIA MAIS
28jul.

Aprenda: injeção contraceptiva hormonal mensal e trimestral

Existem dois tipos de injeção contraceptiva: a mensal e a trimestral.

 

A mensal é aplicada sempre no mesmo dia do mês; uma vez por mês. Já a trimestral é aplicada a cada três meses. Geralmente a mulher não menstrua. É muito usada para mulheres que estão amamentando.

 

O injetável tem vários benefícios pois não cai no estômago, não causa gastrite e não há nenhum problema sistêmico. Só que vai depender da aceitação ou não da paciente. Tem poucas contra-indicações com relação as demais. É mais fácil a mulher lembrar a data de aplicação do que lembrar de tomar todo dia os contraceptivos via oral.

LEIA MAIS
20jul.

Rápida explicação: Injeção contraceptiva mensal e trimestral

A injeção mensal é o método mais indicado para quem viaja muito, tem uma rotina corrida ou simplesmente se esquece de tomar comprimidos. O método tende a acarretar a diminuição do ciclo. Há ainda as injeções com duração de 3 meses, mas elas estão associadas ao ganho de peso e irregularidades menstruais.

LEIA MAIS
05fev.

Quais são as contra-indicações do anticoncepcional injetável Demedrox ?

As contra-indicações do uso do anticoncepcional injetável Demedrox são:

 

* Disfunção hepática grave;

 

* História de aborto retido;

 

* Hipersensibilidade ao acetato de medroxiprogesterona ou a qualquer componente da fórmula;

 

* Pacientes grávidas ou com suspeita de gravidez;

 

 

* Pacientes com sangramento vaginal de causa não-diagnosticada;

 

* Suspeita de neoplasia mamária ou neoplasia mamária comprovada;

 

* Tromboflebite ativa ou história atual ou pregressa de distúrbios tromboembólicos ou cerebrovasculares.

LEIA MAIS
16jan.

Contra indicações dos contraceptivos injetáveis trimestrais


* Absolutas

Gravidez ou suspeita de câncer de mama atual.

*Relativas

Múltiplos Fatores De Risco Para Doença Cardiovascular Arterial (tais como idade > 35 anos, tabagismo, diabetes e hipertensão);

Níveis elevados de pressão arterial (medições feitas corretamente) sistólica > 160 ou diastólica > 100;

< 6 semanas pós-parto; Acidente vascular cerebral (AVC); Sangramento Vaginal Inexplicável; Câncer de mama no passado ou sem evidência de doença por 5 anos; Trombose Venosa Profunda (TVP) / Embolia Pulmonar (EP) TVP/EP atual; Cirrose Descompensada; Tumores do Fígado, adenoma (benigno) ou Maligno (hepatoma) Doença cardíaca Isquêmica Atual Ou Pregressa; Diabetes com nefropatia / retinopatia / neuropatia ou com outra doença vascular ou diabetes com duração > 20 anos;

Hipertensão com doença vascular;

Hepatite Viral Ativa.

Fonte: http://www.efdeportes.com

LEIA MAIS
29dez.

Depo-provera 150mg: Indicação, modo de usar e informações adicionais

* Indicações:

Depo-provera 150mg (acetato de medroxiprogesterona) é indicado como contraceptivo (supressão da ovulação). É um anticoncepcional injetável de ação prolongada, que deve ser administrado a intervalos de 3 meses.

* Modo de usar:
Depo Provera 150 mg deve ser administrado por via intramuscular, em intervalos de 12 a 13 semanas, sendo no máximo a cada 13 semanas (91 dias). Se passados mais de 91 dias da última aplicação você deve excluir gravidez através de um teste sorológico antes de realizar uma nova aplicação de Depo® Provera® 150 mg. Antes do término das 13 semanas procure seu médico para programar a data correta da nova aplicação. Este medicamento tem uma grande eficácia anticoncepcional, desde que usado rigorosamente segundo a orientação de seu médico.

* Informações adicionais:
O acetato de medroxiprogesterona é um derivado da progesterona, sendo ativo por administração parenteral ou oral. Mecanismo de ação: Quando o Depo-provera 150mg (acetato de medroxiprogesterona) é administrado à paciente, na posologia recomendada, a cada 3 meses, inibe a secreção das gonadotropinas, o que, por sua vez, evita a maturação do folículo e a ovulação, determinando a redução da espessura do endométrio. Como resultado, há uma atividade contraceptiva. Farmacologia: Após uma injeção intramuscular única de Depo-provera 150 mg (acetato de medroxiprogesterona), as concentrações séricas do acetato de medroxiprogesterona, medidas por radioimunoensaio extrativo, aumentam por cerca de 3 semanas até atingir níveis máximos de 1 a 7 ng/ml. Esses níveis caem então exponencialmente até se tornarem indetectáveis (< 100pg/ml) entre 120 a 200 dias após a injeção. A meia-vida aparente do acetato de medroxiprogesterona no soro sanguíneo após a administração IM de Depo-provera (acetato de medroxiprogesterona), detectada através de radioimunoensaio não-extrativo, é de, aproximadamente, 50 dias. Após a descontinuação da medicação, as mulheres c/ peso corpóreo mais baixo engravidam mais rapidamente que aquelas c/ peso maior. Não se conhece o efeito de doença hepática e/ou renal na farmacocinética do Depo-provera 150mg (acetato de medroxiprogesterona).

LEIA MAIS
11out.

Amamentação e uso de anticoncepcional hormonal injetável trimestral

Uma mulher que está amamentando pode usar o anticoncepcional hormonal injetavel trimestral?
Sim. Embora os métodos não-hormonais sejam os mais indicados, o AMP-D é uma escolha razoável para a lactante que quer um método hormonal. Pode ser iniciado seis semanas após o parto. Entretanto, a mulher estará protegida contra gravidez, sem o AMP-D, durante os primeiros seis meses após o parto, se ela estiver amamentando exclusivamente ou quase, e sua menstruação não retornou.

Dúvida de uma internauta

LEIA MAIS
09out.

Anticoncepcional trimestral: tipos e composição

O anticoncepcional injetável trimestral contém apenas um
progestogênio em frasco-ampola de suspensão microcristalina de
depósito contendo acetato de medroxiprogesterona.
É disponível no Brasil em suspensão aquosa contendo 150 mg
acetato de medroxiprogesterona, em frasco-ampola de 1 ml:
ƒ Depo-Provera e Tricilon.

LEIA MAIS
08out.

3 mitos sobre os injetáveis trimestrais

Mito 1- As mulheres que têm a menstruação interrompida pelos injetáveis trimestrais ficam com o sangue “que não desceu acumulado” em seu corpo.
Esta afirmativa é falsa. Eles ajudam a interromper a menstruação, mas não é algo prejudicial. É parecido como não ficar menstruada durante a gravidez.

Mito 2- A mulher engorda muito ao usar os injetáveis trimestrais.
As mulheres ganham, em média, 1–2 kg por ano ao utilizar AMPD. Uma parte do aumento de peso pode ser decorrente das circunstâncias naturais da vida e do envelhecimento. Algumas mulheres, particularmente adolescentes acima do peso, ganharam muito mais do que 1–2 kg. Em contrapartida, algumas usuárias de injetáveis só de progestógeno perdem peso ou não apresentam alteração significativa em seu peso.

Mito 3- Se eu por acaso estiver grávida e tiver em uso de injetáveis trimestrais vou provocar um aborto.
Falso. Os estudos mostram que eles não interrompem uma gravidez ou interferem na mesma. Não provocam aborto.

LEIA MAIS

ANÚNCIO

FACEBOOK

INSTAGRAM

TWITTER

CATEGORIAS

INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER

Inscreva-se e receba atualizações e não perder as novidades!