03set

Aprenda: Avanço na história da pílula e seus riscos

a pilula é eficaz, anticoncepção hormonal, método hormonal, o que é a pílula, o que é pílula, pilula hormonal, pílulas anticoncepcionais, remédios anticoncepcionais, sobre anticoncepcionais, tomar pílula, tudo sobre anticoncepcionaisO anticoncepcional surgiu no mercado na década de 60. Foi uma das principais responsáveis pela emancipação feminina.

 

Com o decorrer do tempo, a ciência melhorou a formulação do anticoncepcional, no sentido de diminuição da quantidade de hormônios. E consequentemente na diminuição de efeitos colaterais indesejáveis, como por exemplo, diminuição do inchaço e na oleosidade da pele, que eram causados pelas pílulas antigas.

 

Uma das questão que a mulher tem que ficara alerta é com relação à trombose. Todo método hormonal tem impacto na coagulação sanguínea, aumentando o risco de trombose. Por isso e por vários outros motivos, é imprescindível conversar com o ginecologista.

 

Outra questão que a mulher deve ficar alerta é com relação ao risco de AVC (acidente vascular cerebral). O hormônio da pílula interfere no sistema circulatório da mulher de diversas formas.

 

Assim como qualquer medicamento, seu uso é seguro desde que ela seja bem indicada.

 

LEIA MAIS
02set

O que fazer em caso de refluxo do injetável ?

anticoncepcionais injetáveis, anticonceptivos injetáveis, aplicação de anticoncepcional injetavel, contraceptivo injetavel, contraceptivos injetáveis, hormonio injetavel, injetável, metodo contraceptivo injetavel, métodos hormonaisComo a injeção contraceptiva é oleosa, quando o profissional aplica a injeção na região intra-muscular (de preferência no glúteo), na maioria dos casos, pode ocorrer a volta de um pouco do líquido, denominado refluxo. Esse pequeno refluxo não afeta eficácia contraceptiva.

 

Logo após aplicação, deve colocar um curativo pronto oclusivo ou material próprio, para evitar o refluxo. Deve ficar com esse “adesivo” pelo menos umas 4 horas.

 

Mas se caso o adesivo sair após aplicação (que é colocado logo após aplicação da injeção contraceptiva) pois a roupa da mulher é muito aperada, por exemplo, ela deve consultar o ginecologista para ver como proceder.

LEIA MAIS
01set

Quais são os efeitos colaterais da pílula emergencial ?

ação da pílula do dia seguinte, contracepção, contracepcao de emergencia, efeitos da pílula do dia seguinte, métodos de contracepção, nomes de pilulas do dia seguinte, o que é contracepção de emergência, pilula do dia seguinte o que éA pílula do dia seguinte, por ser uma “bomba” de hormônios, pode causar alguns efeitos indesejados à mulher. Com isso, só deve ser tomada realmente em casos extremos.

 

Dentre os efeitos colaterais mais comuns estão a náusea e vômito. E pode acontecer também do ciclo menstrual desregular.

 

Outros efeitos secundários possíveis, mas pouco frequentes, incluem tonturas, fadiga, dor de cabeça, sensibilidade nos seios, e dor abdominal.

LEIA MAIS
31ago

Saiba: Pílula emergencial não é um medicamento abortivo

ação da pílula do dia seguinte, contracepção, contracepcao de emergencia, efeitos da pílula do dia seguinte, métodos de contracepção, nomes de pilulas do dia seguinte, o que é contracepção de emergência, pilula do dia seguinte o que éA pílula do dia seguinte não é considerada como uma medicação abortiva.

 

A pílula emergencial tem como hormônio o levonorgestrel. Este age antes da implantação do óvulo fecundado ao útero. Se o levonorgestrel for tomado após o óvulo já ter sido implantado ao útero, ele não terá efeito sobre a evolução da gravidez. E uma medicação abortiva  é aquela que age após o óvulo fecundado já ter sido implantado no útero.

 

A mulher que suspeita de uma gestação não deve tomar a pílula do dia seguinte.

 

LEIA MAIS
30ago

Como é a menstruação de quem toma pílula ?

atraso da menstruação, dia da menstruação, dias da menstruação, menstruação depois da pilula, pilula para menstruar, pilula para não menstruar, remedios para menstruar, sintomas da menstruação chegandoA menstruação causada pelo anticoncepcional é uma privação hormonal que acontece entre as cartelas.

 

Essa “falsa” menstruação vem acompanhada de pouca ou nenhuma cólica. O ciclo menstrual tende a durar menos dias e a intensidade do fluxo é menor.

 

A mulher pode apresentar alteração nos dias que antecedem a menstruação, como mamas doloridas, maior irritabilidade e inchaço corporal, que são conhecidos como tensão pré-menstrual – TPM.

 

Pode ser que a mulher não menstrue em um determinado mês. O que é normal. Mas se acontecer de não menstruar dois meses seguidos, a possibilidade de gravidez deve ser descartada.

 

LEIA MAIS
29ago

Saiba: Mulher que toma pílula não tem período fértil

como saber se estou no período fértil, como sei quando estou no periodo fertil, como tomar a pílula, pilula quando tomar, qual a pilula que devo tomar, que pilula tomar, se nao tomar a pilula um dia posso engravidar, tomar a pilula antes da hora, tomar pílulaA mulher que faz uso de anticoncepcional de forma correta e sob orientação ginecológica não tem período fértil.

 

O anticoncepcional inibe a ovulação e também altera o endométrio uterino e o muco cervical, potencializando a prevenção de uma gestação.

 

Mas se caso a mulher tomar o comprimido por mais de 12 horas do horário habitual, especialmente na primeira semana da cartela, poderá ovular e liberar um óvulo que ao encontrar-se com o espermatozoide será fecundado. Consequentemente ocorrerá a gravidez. A mesma linha de raciocínio vale se caso a mulher tomar medicamentos que reduzem efeito da pílula.

 

LEIA MAIS
28ago

Como tomar a pílula corretamente ?

como tomar a pílula, como tomar pílula, contracepção, esquecer de tomar a pílula, métodos de contracepção, pilula quando tomar, que pilula tomar, tomar a pilula antes da hora, tomar pílulaGeralmente, o uso do anticoncepcional inicia no primeiro dia de menstruação.

 

Deve tomar um comprimido por dia e aproximadamente no mesmo horário. Deve respeitar a duração de dias e do intervalo entre elas (se tiver). Na hora de voltara  tomar uma nova cartela, não pode adiantar e nem prorrogar ( a não ser que seja sob orientação ginecológica).

 

Se caso a mulher quiser alterar o horário da tomada, deve fazer desde o primeiro comprimido de uma nova cartela.

 

Ingestão acidentalmente de mais de um comprimido no mesmo dia não diminui a eficácia contraceptiva. Mas pode apresentar algumas reações, como alteração do ciclo menstrual. E  é necessário que a mulher tome todos os dias e respeite a duração da cartela.

 

Alguns medicamentos tiram a eficácia contraceptiva do anticoncepcional. Então antes de usar qualquer medicamento concomitante com a pílula, a mulher deve consultar o ginecologista para ver se interfere ou não. E se caso interferir, como deve proceder.

 

Vômitos e diarreias intensas nas primeiras quatro horas após a tomada da pílula diminui o efeito contraceptivo. Então a mulher deve repor o comprimido imediatamente. Em casos de diarreia intensa, o ginecologista deve ser comunicado.

LEIA MAIS
27ago

4 itens sobre a pílula emergencial

ação da pílula do dia seguinte, contracepção, contracepcao de emergencia, efeitos da pílula do dia seguinte, métodos de contracepção, nomes de pilulas do dia seguinte, o que é contracepção de emergência, pilula do dia seguinte o que é1 – A pílula do dia seguinte deve ser tomada em casos realmente extremos; que saiu do controle, como por exemplo, a camisinha estourou e a mulher não utiliza nenhum método contraceptivo habitual ou houve falha do método contraceptivo diário.

 

2 – A pílula do dia seguinte não deve ser usada como primeira escolha de contraceptivo. Ou seja, não é um substituto da camisinha e nem da pílula. A pílula emergencial é, comprovadamente, menos eficaz do que a camisinha e a pílula.

 

3 – A contracepção de emergência pode ser tomada por até três dias após a relação desprotegida. Mas a eficácia é maior se for tomada nas primeiras 24 horas após a relação.

 

4  – A pílula do dia seguinte não corta o efeito contraceptivo do anticoncepcional. E nem o contrário.

LEIA MAIS
26ago

Alerta: Pode trocar a pílula pela sua versão genérica ?

contraceptivos hormonais, método anticoncepcional, método contraceptivo, método hormonal, métodos anticoncepcionais hormonais, métodos contraceptivo, métodos hormonais, tomar o anticoncepcionalApesar de que alguns farmacêuticos afirmam que genéricos ou similares possuem a mesma função do remédio indicado na receita prescrita pelo ginecologista, é preciso que a mulher preste atenção.

 

Nem sempre a composição do remédio similar ou genérico é exatamente a mesma do medicamento indicado pelo ginecologista. Consequentemente, os resultados ficarão prejudicados.

 

A mulher deve sempre seguir a orientação do ginecologista, pois este é a única pessoa capacitada para orientá-la.

LEIA MAIS
26ago

Saiba: Mulher com problema de circulação pode tomar pílula ?

contracepção, contracepção oral, contraceptivo feminino, contraceptivos hormonais, metodos contraceptivos feminino, métodos contraceptivos femininos, métodos de contracepção, metodos hormonais pilulas, tipos de contraceptivos femininosGeralmente, pílulas anticoncepcionais não são indicadas para aquelas mulheres que tem problema de circulação. Mas é necessário que a mulher converse com o ginecologista para avaliar o caso.

 

Normalmente, o ginecologista recomenda pílulas que contem dosagem baixa de hormônio e consequentemente tem menos efeitos sobre a circulação.

 

LEIA MAIS
25ago

Quais são os prós e contra no uso da camisinha feminina ?

camisinha feminina, camisinha feminina preço, camisinhas feminina, camisinhas femininas, o que é camisinha feminina, preço camisinha feminina, preservativo feminino, preservativos feminino, preservativos femininos, quanto custa camisinha feminina, tudo sobre camisinha femininaPrós:

 

* A camisinha feminina é comprovadamente segura, pois é feita com um material bastante resistente. Consequentemente tem menos risco de furar e se deslocar. Além disso, protege a parte externa vagina. E é eficiente na prevenção de uma doença (DST).

 

* A mulher pode manusear sem depender do homem. Pode colocar horas antes da relação.

 

Contras:

 

* A camisinha feminina é mais cara que a camisinha masculina.

 

* É difícil de encontrar para comprar.

 

* Tem mulheres que apresentam dificuldades na hora de colocar. É como se fosse colocando um “OB”. E isso exige, consequentemente, uma certa intimidade com o próprio corpo.

 

* Sua aparência é desagradável e pode ser barulhenta durante a relação.

LEIA MAIS

ANÚNCIO

FACEBOOK

INSTAGRAM

TWITTER

CATEGORIAS

INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER

Inscreva-se e receba atualizações e não perder as novidades!