01fev

4 dicas na hora de usar um método contraceptivo

anticoncepcionais femininos, contraceptivos femininos, método contraceptivo, método contraceptivo diu, métodos contraceptivo, métodos contraceptivos mais eficazes, os métodos contraceptivos1 – A mulher deve sempre iniciar o primeiro comprimido da primeira cartela da pílula no primeiro dia de menstruação, independentemente do anticoncepcional.

 

2 – Quem toma anticoncepcional tem que ter muito rigor na tomada. E isso inclui obedecer o horário da ingestão do comprimido diariamente.

 

3 – Quem toma anticoncepcional não deve esquecer de tomar nenhum dia. Então para aquelas mulheres que esquecem bastante de tomar a pílula, há outros métodos no mercado, como a injeção, anel vaginal, o DIU, dentre outros. A indicação do uso deve ser feita pelo médico.

 

4- Pacientes com enxaqueca, varizes, trombose, doença cardiovascular, diabetes e hipertensão não devem tomar o anticoncepcional sem prescrição médica. Aliás nenhuma mulher pode tomar pílula sem indicação ginecológica.

 

 

 

LEIA MAIS
31jan

Por que pílula tem que ser indicada pelo médico ?

anticoncepcionais femininos, anticoncepcional pílula, anticonceptivos femininos, contracepção, contraceptivo feminino, contraceptivos femininos, método contraceptivo, métodos contraceptivo, pílula contrA função principal da pílula oral é a anticoncepção propriamente dita para a mulher não engravidar.

 

O ideal é a mulher iniciar o uso desse método antes de começar a ter relação. Nunca começar a tomar o anticoncepcional depois de ter tido relação.

 

Há pacientes que tem, por exemplo, enxaqueca. Então o risco dela ter um derrame ainda jovem tomando o anticoncepcional errado é grande. Existem mulheres que tem risco de trombose e outras tem tendência a ter varizes. Então tem que ter alguns cuidados.

 

Por isso e por vários outros fatores, o anticoncepcional tem que ser indicado pelo ginecologista pois este vai ver o perfil da paciente e consequentemente indicar o anticoncepcional que ela possa tomar.

LEIA MAIS
30jan

Qual é o mecanismo de ação dos injetáveis ?

aplicação de anticoncepcional injetavel, contracepção, contraceptivo feminino, contraceptivo injetavel, injetavel anticoncepcional, método contraceptivo, métodos contraceptivo, métodos de contracepçãoO contraceptivo injetável possui o mesmo mecanismo de ação contraceptiva do anticoncepcional, pois suspende a ovulação, reduz a espessura endometrial e espessa o muco cervical.

 

Devido a grande quantidade de hormônios contidas no contraceptivo injetável, o fluxo menstrual pode diminuir.

LEIA MAIS
30jan

5 dicas para uso do contraceptivo emergencial

ação da pílula do dia seguinte, contracepção, contracepcao de emergencia, efeitos da pílula do dia seguinte, métodos de contracepção, nomes de pilulas do dia seguinte, o que é contracepção de emergência1 – Mulher que tem diabetes, hipertensão ou ser fumante acima de 35 anos não devem fazer uso da pílula emergencial;

 

2 – Não deve utilizar a pílula emergencial sem receita médica ou sem orientação do ginecologista;

 

3 – Não deve utilizar a pílula emergencial no lugar da camisinha ou dos métodos contraceptivos habituais;

 

4 – Antes do uso, a mulher tem que saber todos os efeitos colaterais que a pílula do dia seguinte pode causar;

 

5 – Tem que tomar a pílula emergencial logo após a relação desprotegida e no máximo 72 horas após a relação.

LEIA MAIS
30jan

Depoimento de quem se sente bem tomando Yaz

a pilula anticoncepcional, anticoncepcional pílula, bayer yaz, contracepção, medicamento anticoncepcional, método contraceptivo, métodos contraceptivo, o que é a pílula, pílula, yas pilula, yaz pílulaPor Eliane

 

Tomo anticoncepcional Yaz há quase 3 anos. Esta pílula foi recomendada pelo meu ginecologista pois tenho hormônio alterado. Nunca consegui adaptar com os outros tipos de métodos contraceptivos. O Yaz foi uma solução para mim pois nunca me causou nenhum efeito colateral e consequentemente me sinto muito bem tomando ele.

LEIA MAIS
29jan

Saiba: falha na ação da pílula de emergência

ação da pílula do dia seguinte, contracepção, contracepcao de emergencia, efeitos da pílula do dia seguinte, métodos de contracepção, nomes de pilulas do dia seguinte, o que é contracepção de emergênciaA perda da eficácia da pílula emergencial é gradativa Ou seja, quanto maior o período entre a relação desprotegida e ingestão do medicamento, menores as chances de que ela evite uma gestação.

 

Até 24 horas após relação, há índice de falha de aproximadamente 5%. Entre 25 e 48 horas, esse índice de falha aumenta para aproximadamente 15%. E de 49 a 72 horas, o risco de falha aumenta para 42%.

 

Por isso a importância de tomar a pílula emergencial imediatamente após a relação desprotegida.

LEIA MAIS
28jan

Aprenda: Anticoncepcional injetável engorda ?

SeringasNão há nada comprovado que os anticoncepcionais injetáveis influenciam no peso da mulher.

 

O que se sabe é que os métodos contraceptivos podem causar a retenção de líquido, o que pode provocar o aumento de peso.

 

Como a concentração de hormônios é bem maior no contraceptivo injetável, a mulher pode sentir mais os efeitos colaterais, como por exemplo, aumento do apetite. E consequentemente isso pode causar ganho de peso.

 

Caso a mulher perceba um aumento considerável no peso ao iniciar qualquer método contraceptivo, deve consultar o ginecologista, pois outros fatores podem estar interferindo na saúde. E não exatamente o método.

LEIA MAIS
28jan

Depoimento de quem recomenda uso do Stezza

anticoncepcionais femininos, anticoncepcional stezza, contracepção, contraceptivo feminino, contraceptivos femininos, depoimento, método contraceptivo, metodos anticoncepcionais femininos, métodos contraceptivo, pílPor Caroline

 

Estou tomando o anticoncepcional Stezza há 5 meses. Ele reduziu consideravelmente meu fluxo menstrual, não me causou inchaço e diminui consideravelmente a minha ansiedade por comer doce. O único ponto negativo é que apareceu acne no meu rosto nos primeiros meses de uso. Agora meu corpo já se acostumou com o Stezza. Recomendo o uso desse anticoncepcional, mas sob orientação ginecológica.

LEIA MAIS
27jan

Saiba: Atraso na data de aplicação do injetável

anticoncepcionais injetáveis, aplicação de anticoncepcional injetavel, aplicação de injetáveis, contracepção, contraceptivo feminino, contraceptivos femininos, injetável, método contraceptivo, tomar injA eficácia do anticoncepcional injetável se dará somente se a mulher sempre aplicar na data correta. Ou seja, sem atrasos.

 

Porém os contraceptivos injetáveis tem uma certa tolerância do atraso da aplicação. Os de uso mensal tem a tolerância de um dia de segurança e o de uso trimestral tem a tolerância de até uma semana.

 

Mas o ideal é aplicar no dia certo. Se a mulher não fizer isso, há risco de falha na contracepção.

LEIA MAIS
27jan

Saiba: Pílula do dia seguinte não é abortiva

contracepção, contracepcao de emergencia, efeitos da pílula do dia seguinte, métodos de contracepção, nomes de pilulas do dia seguinte, o que é contracepção de emergência, pilula do dia seguinte o que éA pílula do dia seguinte não é considerada um método abortivo.

 

O efeito da pílula emergencial é justamente dificultar a passagem do espermatozoide pelo colo do útero e depois impedir sua fixação na parede do ovário.

 

Assim a pílula de emergência não é um abortivo, pois não permite que a gestação ocorra. E isso também explica porque esse método é mais eficiente quando é tomado o quanto antes pela mulher após  a relação desprevenida.

LEIA MAIS
26jan

Como garante a eficácia da pílula do dia seguinte

contracepção, contracepcao de emergencia, efeitos da pílula do dia seguinte, métodos de contracepção, nomes de pilulas do dia seguinte, o que é contracepção de emergência, pilula do dia seguinte o que éExistem no mercado dois tipos de pílula do dia seguinte: em dose única ou com dois comprimidos. Ambos possuem a mesma eficácia.

 

Para que tenha eficácia, a pílula de emergência deve ser ingerida até, no máximo, 72 horas após a relação desprotegida.

 

A perda da eficácia da pílula emergencial é gradativa. Ou seja, quanto maior o período entre a relação desprotegida e a ingestão da pílula de emergência, menores as chances de que ela evite a gravidez.

 

Até 24 horas após a relação há um índice de falha de até 5%. Entre 25 e 48 horas esta probabilidade aumenta para 15% e de 49 a 72 horas o risco de não evitar a gravidez pode chegar a 42% dos casos.

 

 

LEIA MAIS

ANÚNCIO

FACEBOOK

INSTAGRAM

TWITTER

CATEGORIAS

INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER

Inscreva-se e receba atualizações e não perder as novidades!